Sobre

Olá, Este é o blog de Léa Michaan!

lea3

 Psicoterapeuta, Psicanalista, Palestrante e escritora

 Aqui você escontrará vários artigos e entrevistas  concedidos à mídia e a  motivação é 

 inspirar reflexões em você

 A maioria são dicas úteis para a vida cotidiana

 Tais como: educação de filhos, relacionamento afetivo, variações de humor,  depressão, ansiedade, sentimento de solidão, compulsões, mania de consumo,  desenvolvimento pessoal, entre outros

 

 

 

 

 

 Qualquer Ideia, dúvida, comentário ou sugestão é muito bem vindo

[email protected]

 Consultório:(011) 2628 1439     

     

Livro Maly

 

Acesse também meus canais nas mídias sociais.

 

google_youtube twitter_256Google-plus-icon2

 

39 Comments

  1. Por Raquel Abuliac Nadolny Zeiger Postado em janeiro 10, 2010

    Parabéns pelo excelente trabalho que você tem feito.
    E também MUITAS FELICIDADES por ter se tornado vovó!!!!!
    Sucesso…..

  2. Por Arthur Borges Ferreira Postado em janeiro 17, 2012

    SOCORRO, preciso muitíssimo de ajuda de DICAS, MUITAS DICAS para brincar com minha filha de 08 anos. Não sei se é da idade mas ela adora repetições (de nooovo, faz de novo…) e eu enjôo rapidamente e não tenho quase nada de paciência pra ficar repetindo ou prestando atenção muito tempo, ME AJUDE.

    • Por leamichaan Postado em janeiro 18, 2012

      Olá Arthur,
      Sugiro que quando você brincar com a sua filha se pré-disponha a repetir apenas duas vezes, e diga isto a ela desde o inicio. Seja franco com ela e vai preparando ela para término da brincadeira dizendo: esta é a segunda vez, e a próxima será a ultima. Assim ela sabe quando chegará o fim e você também se pré-dispõe a três vezes. Depois da terceira quando ela pedir mais, você diz: “A gente combinou três, e agora acabou”. Isto é educativo e ela não se acostumará a vencer pelo cansaço. Dê um beijo de “despedida” da brincadeira, para terminar bem. E sugira algo para ela fazer sem você: agora você lê seu livrinho, ou desenha alguma coisa bonita, ou assiste algo legal na TV enquanto eu também vou cuidar das minhas coisas: trabalho, banho, e-mails… Isto fará com que ela se sinta satisfeita. Saiba que através da brincadeira tudo o que a sua filha quer é receber amor. Termine com amor e se você sente que não aguenta mais, não se sature. Ela vai sentir que você se irritou e pedirá mais para acabar bem, e isto se tornará um circulo vicioso. Termine sempre bem e não se sinta culpado. A culpa te deixa irritado e estrago o momento bom. Ela pede pra repetir porque quer receber afeto. Termine a brincadeira antes de se irritar!
      Um abraço,
      Léa

  3. Por Nayara Postado em outubro 29, 2012

    Tem algum e-mail do qual posso conversar com voce?? Mandar a confusao que esta na minha cabeça??

  4. Por willian gomes rodriques Postado em abril 15, 2013

    olha td bem sou willian tenho 23 anos e vivo uma situaçao conplicada
    eu amo uma mulher mais so que a familia dela agora nao aceita nois mais juntos ja fiz de td pra ter ela de volta mais ela fala que a mae dela nao aceita nois dois juntis mais mais ela me ama ela me falou so que nois dois nao fica juntos por causa da familia dela mais nao consigo viver sem ela ela e a mulher da minha vida como fazo pra esquecer ela?ja fiz de td mais nao consigo viver sem ela ja tentei mais nada q faço adianta me ajudem

    • Por leamichaan Postado em abril 19, 2013

      Coloque sua mente em outra coisa. Se você ficar pensando que precisa esquece-la, continuará pensando nela. Foque em trabalho, estudos, amigos, outras garotas, etc. Que você esquecerá dela!

  5. Por jucimara valentim Postado em maio 7, 2013

    ola sou ju, tenho uma filha de 8 anos q faz xixi a tdo o instante na calça, já levamos ao pediatra fizemos exames e ela não tem nada, simplesmente não segura o xixi está sempre molhada e não gosta de trocar a calça e as vzs até cocô faz e não qer trocar, tbem é mto agressiva com as 2 irmas 10 e 12 anos, é ótima aluna porém agressiva está sempre batendo, já tentamos de tudo eu axo, confiscar as coisas, recompensas, incentivos e nada. creio q seja criança com tdah. vc pode me orientar?obrigada

    • Por leamichaan Postado em maio 7, 2013

      Fazer xixi na calça é ataque inconsciente. Sua filha sente-se muito atacada por alguém, ou pelas irmãs, ou por alguém… Como foi recebida por vocês quando nasceu? Será que desejavam um menino?
      Este caso é necessário terapia para ela e orientação para vocês. Saiba que o pior que você faz e repreende-la, porque ela vai devolver o ataque fazendo xixi.
      Faça um teste, seja acolhedora, converse com ela sobre os motivos que ela se sente tão zangada e é tão agressiva com as irmãs. Penso que ela se sente injustiçada em relação as irmãs por algum motivo, ela com certeza se sente menos habilitada para fazer as coisas que as irmãs fazem, e ela não se sente reconhecida nas capacidades dela.
      Este é um caso para terapia,
      Um abraço,
      Léa

  6. Por Tais Batista Martins Postado em setembro 7, 2013

    Acabei de levar um fora, estou triste a bessa mas confiante que tudo vai melhorar. Sei que, embora ele seja um cara legal nao e o meu cara e desejo de coracao que ele encontre sua felicidade assim como vou encontrar a minha. Enfim, tudo passa e isso vai passar.

  7. Por Sabrina R Rocha Postado em setembro 18, 2013

    Tenho um filho de 9 anos e outro de 2, quando o segundo nasceu o mais velho foi bem preparado e o recebeu muito bem, ele demonstra afeto pelo irmão e tem muito cuidado com ele, mas a relação comigo está difícil, ele não me obedece, está tirando notas baixa na escola e quer chamar minha atenção se comportando como o mais novo. converso com ele explico que não é legal para idade dele, procuro sempre dar atenção iqual aos dois, me preocupo muito com o desenvolvimento intelectual, pois gosta muito de tv e computador, apesar de impor dia e hora para usar. AONDE ESTOU ERRANDO?

    • Por leamichaan Postado em setembro 21, 2013

      O mais velho está entrando na pré-adolescência, um período bem complexo da vida. Este menino vê o irmão vivendo plenamente a fase da tenra infância e inconscientemente sente-se enciumado. Sugiro que você não brigue, não faça cobranças, e acolha o máximo possível. Faça sinceros elogios, e demonstre as compensações em ser o mais velho. Confie em seu filho, saiba que quanto menos você cobrar e exigir, mais ele se responsabilizará por si mesmo! Escute com atenção as piadinhas, histórias, pensamentos e sentimentos que ele te conta. Procure lembrar-se de quando você tinha esta idade e dê a ele o que ele precisa! um tempo só para os dois seria ótimo, porque o menor não deixa muito espaço para o mais velho.
      Só o fato de você escrever para mim, revela o quanto você se interessa, está preocupada e ama o seu filho.
      Deixe ele perceber isso!

  8. Por miguel cossignani junior Postado em outubro 23, 2013

    Olá Dra Léa, tudo bem ??…

    O meu convenio médico, tem no município de SP , 121 clinicas/consultórios de psicologia credenciados.
    Que critérios eu devo usar, para selecionar um profissional para eu fazer psicoterapia ??…

    Grato, abs , Miguel.

    • Por leamichaan Postado em outubro 23, 2013

      Olá Miguel, o profissional dever ser indicado, além disso precisa haver empatia. No primeiro encontro observe se você se sente acolhido, compreendido, e se vocês tem afinidade. Se a maneira dele escutar te convida a falar, e se o que ele diz te toca.
      Sucesso!
      Léa

  9. Por Márcia Oliveira Postado em novembro 19, 2013

    Olá, como faço pra agendar uma consulta nesta clinica, estou ligando há uma semana e só escuto uma gravação. Grata.

    • Por leamichaan Postado em novembro 19, 2013

      Olá Marcia, o numero é (11) 2628 1439. De fato é uma secretária eletronica que atende, isto porque não posso interromper a consulta para atender ao telefone. No final da gravação há um tempo para você deixar o seu nome e telefone, e assim que for possivel, ligarei para você e agendaremos um encontro.
      Um abraço,
      Léa

  10. Por Eliana Senna Postado em novembro 20, 2013

    Olá, sou lésbica tenho 18 anos e estava em um relacionamento de um ano e meio. Começamos um namoro perfeito, sempre felizes. Mas com o passar do tempo as coisas em minha casa estavam piorando e acabei indo morar com ela. As coisas pioraram, comecei a descontar meus problemas nela, ela fazia de tudo por mim mas mesmo assim eu a maltratava, mas eu a amva muito, me arrependia e pedia perdão. Teve um dia que eu resolvi sair da casa dela para ver se as coisas melhoravam ela emplorou pra q eu não fizesse mas eu fiz. ;O pior é q as coisas pioraram, as brigas se tornaram maiores, a família dela começou a me detestar. Ela resolveu terminar, mas eu implorei e ela voltou atrás, so que as brigas não melhoraram. Tinhamos planos juntas, mas tudo foi por agua a baixo. Ela diz q sofreu muito e q a gente não da certo. Agora ela quer reconstruir a vida, ta pensado em mudar da cidade sem mim, se tornou uma pessoa arrogante. A irmã dela me odeia e ela respeita muito essa irma. Essa irmã ta querendo levar ela ra morar na cidade dela. Essa minha ex tem 24 anos e diz que já sofreu muito na vida e não quer sofrer mais, ela diz q sou muito imatura e q eu não sou a pessoa que ela procura. O pior é q ela diz q me ama, mas q ela vai pensar no futuro dela. Disse pra gente ficar sem se ver, e que se fosse da vontade de Deus a gente voltaria. Eu não sei mais o q eu faço, ela é uma ótima pessoa e sei q poderíamos ser felizes juntas.
    Antes ela sempre corria atrás de mim mesmo quando eu estava errada. Hoje eu imploro pra ela. Me sinto muito culpada, não consigo parar de ligar e mandar mensagem so que ela diz que não existe uma reconciliação, que ela ta com a cabeça mais madura e q quer uma mor saudável pra toda vida e eu não demonstro isso. Ele diz que ainda me ama mas não como antes e pede pra eu mudar e amadurecer e quem sabe um dia se ela e nem eu tiver arrumado oura pessoa a gente fique junta, mas ela diz que no momento não me quer na vida dela.
    To me humilhando demais . peço perdão imploro ajoelho mas mesmo assim ela não sede.
    Oq eu devo fazer, tentar ou esquecer? Acho q nosso amor é verdadeiro mas ta pesando na cabeça dela é o sofrimento e q ela quer pensar somente no seu profissional.
    O q eu devo fazer?

    • Por leamichaan Postado em novembro 22, 2013

      Em primeiro lugar, pare de se humilhar. Quanto mais você se humilha, menos ela vai te valorizar, e você destroi a sua autoestima!
      Você está obcecada por ela. A obsessão nos adoece. O melhor a fazer é saber que isto o que você vive é passagem, não é eterno! E ter conciencia de que você fez o possivel para resgatar esta relação. Tente colocar a sua energia em coisas uteis e produtivas, ficar dando murro em ponta de faca é jogar fora o seu precioso tempo de vida! Um abraço,
      Léa

  11. Por Eliana Senna Postado em novembro 23, 2013

    Como faço para excluir minha mensagem?

  12. Por edu Postado em janeiro 8, 2014

    olá eu estou em um relacionamento umas 5 semanas com ela, sendo que fui eu que tomei a iniciativa de tentar ficar com ela pois sempre fui de olho nela, ela é mais velha tem 32 eu tenho 20 e ela tem um filho mais isso para min é irrelevante, estou apenas com problemas no relacionamento dez do começo ela me falou para não criar grandes expectativas pois ela gosta de min e não gostaria de me machucar mais a gente foi ficando e cada dia eu gostando mais e mais dela, eu sempre tento demonstrar o que sinto por ela mais é muito difícil ela me dar o retorno que espero pois exponho bastante meus sentimentos por ela mais ela não demonstra quase nada ela é bem tímida e já sofreu algumas decepções antigamente como vocês acham que posso quebrar isso e conseguir o retorno desejado?

    • Por leamichaan Postado em janeiro 11, 2014

      Demonstre a ela que você a ama. Seja carinhoso com o filho dela e seja perseverante, este é o caminho!
      Felicidades,
      Léa

  13. Por Adelia Postado em janeiro 16, 2014

    olha eu fui trocada por meu namorado, mas ele ainda gostava de mim e eu gostava muito dele, sempre quando a gente saia, nós nos beijavamos e tal, toda vez que brigavamos ele vinha atras de mim, tinhamos uma relaçao de”amizade” entre aspas, então teve em novembro eu soube que ele tava namorando [nao sei se esta historia é verdade, pq as vezes ele mente], e eu to sofrendo muito com esta situação, poxa ja faz 4 anos e eu procuro muito ajuda nesses sites, por favor me ajude a me libertar.

    • Por leamichaan Postado em janeiro 17, 2014

      Muito apropriado o termo que você usa: “me ajude a me libertar” – A palavra libertar que você usa revela o aprisionamento que você vive em relação a este rapaz. Sua mente, suas emoções e o seu corpo estão aprisionados em função deste menino. Sua energia está represada nele e não sobra mais Adelia livre para realizar outras coisas mais importantes para a sua vida tanto no âmbito profissional, produtivo e nas possíveis relações amorosas que estão impossibilitadas porque você é prisioneira e refém deste rapaz. Este moço manipula você para ficar presa nele, pra se libertar dele será preciso não cair nas armadilhar que ele prepara para manter você na dele. Ter você aprisionada nele lhe dá poder. E você pra conseguir fluir nas diversas áreas da vida precisa de um amor. Pelo visto,este rapaz atrasa a sua vida.
      Felicidades,
      Léa

  14. Por Sabrina Rocha Postado em fevereiro 4, 2014

    Olá Lea, tenho um filho de 9 anos e outro de 2, já lhe escrevi uma vez falando sobre este meu filho de 9 anos “em setembro de 2013”, me respondeu até que eu não deveria exigir tanto dele, cobrar menos, mas tenho tanto medo dele relaxar e ele achar não precisa mais ter responsabilidades já que não estou mais ali cobrando como é o normal. Ele só estuda, toma banho, escova os dentes e até para conversar com as pessoas se eu mandar. E se por exemplo eu não cobrar-lhe os estudos e ele ficar reprovado. Me lembro de quando era criança, minha mãe não precisava me mandar estudar.

    • Por leamichaan Postado em fevereiro 5, 2014

      Olá Sabrina,
      Seu filho de 9 anos já tem idade e maturidade para você manter uma conversa com ele bem gostosa e amistosa.
      Pode ser que quando ele entra numa brincadeira, no computador, ou num programa de TV, ele fica tão envolvido, que até esquece da vida. Isto é comum nesta idade.
      Nesta conversa você dirá pra ele que compreende que é muito gostoso brincar, mas a vida é feita de brincadeira, tv, lição de casa, banho, janta, etc… Que é bom ele poder fazer as tarefas como se fossem brincadeiras, ou seja, de forma envolvida, curiosa e gostosa, e procurar sempre se lembrar das responsabilidades dele. Vocês podem confeccionar uma tabelinha com as tarefas e os dias da semana ele pode ticar conforme for realizando. Diga que você não quer ser chata, mas é mãe dele e precisa lembra-lo de fazer as coisas. Por isto criança precisa de mãe.
      Boa sorte,
      Um abraço,
      Léa

  15. Por raquel Postado em março 12, 2014

    Namorei um rapaz 7 anos, fiz planos para casar ter filhos e nada aconteceu e de uma hora pra outro terminamos por causa de bobeira e por causa de orgulho nenhum dos dois procurou um a outro. Hoje sou casada tenho um filho lindo que amo muito, mas eu n consegui esquecer o meu ex, n tenho contato nenhum só vejo de longe!!!! Tenho raiva de mim mesma que tento viver minha vida sem lembranças do passado e n consigo!!! Casei com um homem muito mas velho do que eu e n sinto aquele amor por ele, acho que conformei com a situação. ..tem hora que a vontade é de jogar tudo por alto e correr atrás do que eu perdi, mas eu penso no meu filho que n merece sofrer com um problema que ele n tem nada a ver! !!
    o que eu faço, me ajude eu guardo isso comigo já faz 4 anos!!!

    • Por leamichaan Postado em março 12, 2014

      O coração de uma mulher tem seus segredos. Você pode compensar o amor pelo ex através do amor que tem pelo seu filho. Sei que são amores diferentes, mas você tem um belo fruto do seu casamento. O tempo desgasta os casamentos e nós sentimos sentimos saudades de nossos ex namorados porque achamos que com ele seria melhor. Isto é ilusão, porque príncipe encantado não existe! Se estivéssemos casadas com o nosso ex, certamente a relação desgastaria e nós pensaríamos numa outra pessoa. é assim que funciona! Procure amar o que você tem. valorize as qualidades de seu marido e desvalorize os defeitos. ame seu filho e procure enriquecer a vida com cursos, trabalhos, hobbies, etc. Saiba que felicidade suprema não existe!
      Um abraço,
      Léa

      • Por raquel Postado em março 12, 2014

        Obrigada Léa, vou fazer de tudo pra ser feliz com meu marido e meu filho.bjusss

  16. Por Sabrina Rocha Postado em julho 24, 2014

    Oi Lea, me ajude por favor. Na intenção de querer o melhor pro meu filho, acabo o-agredindo psicologicamente, ele é muito lento, desatento, preguiçoso, não tem aquele espirito de ajudar o proximo, tenho medo do futuro dessa criança. Converso muito com ele, mas acabo perdendo a paciencia, é mais forte que eu. Meu filho tem 10 anos, posso ter a esperança de um dia vê-lo um homem de carater e bom coração. Como faço pra não agir dessa forma e apagar a mae negativa que o meu filho vê?
    Agradeço desde já sua atenção.

    • Por leamichaan Postado em novembro 16, 2014

      Você age dessa forma porque ele não corresponde as suas expectativas, isto te frustra, a frustração gera raiva e a raiva faz você ser agressiva e sua agressividade faz você se sentir mal consigo mesma e mais frustrada e assim temos um ciclo vicioso. A única maneira de quebrar este ciclo é aceitar o seu filho como ele é. Aceitar é uma atitude interna muito dificil da gente realizar. Em primeiro lugar será necessário fazer o luto do filho dos seus sonhos e aceitar o filho real. O segundo passo é usar um “binóculo imaginario” – você sabe que o binóculo tem dois lados, um que amplia e outro que diminui, então, use o lado que amplia para enxergar as qualidades dele e o lado que diminui para as falhas. Desta forma sua frustração diminui. Além disso, você precisa educa-lo e não ralhar com as dificuldades dele. Educar não é ter crise de ansiedade cada vez que seu filho te frustra e sentir-se ameaçada em criar um filho que não corresponda teus anseios e então como ele ameaça sua imagem quanto mãe você enlouquece e agride ele, e a si mesma – (Esta dinamica é muito comum em todas nós mães). Educar é conversar com afeto, é acolhe-lo na dificuldade, é cuidar da autoestima dele para que ele confie em si e em suas capacidades para investir em nele mesmo e se esforçar. Lembre-se para que nosso filho seja um adulto admiravel precisamos cultivar e construir a auto estima dele. A auto estima de nosso filho é o ponto mais importante para ele se desenvolver bem.
      Talvez seja bom você fazer terapia, para compreender melhor esta questão narcisica, procure alguém em sua cidade. Eu atendo muitas pessoas por skype, no entanto, a primeira experiencia com psicologo é bom que seja ao vivo.
      Indico o livro: A autoestima de seu filho.
      Um abraço,
      Léa

  17. Por Lenex Almeida Postado em setembro 22, 2014

    Olá , não consigo suportar mais o sentimento de inveja que sinto, já
    tentei de diversas maneiras fugir ou livrar-me desse sentimento, mas
    infelizmente, não consigo. Na escola, sinto inveja de meus colegas
    quando tiram uma nota maior que a minha em avaliações, quando
    apresentam excelentes trabalhos em público, quando possuem conhecimentos
    que não possuo, ou mesmo quando conseguem absorver conteúdos que
    tenho dificuldades. Sinto inveja deles, penso que são superiores a mim
    e que sou inferior a eles, e quando isso ocorre, vem o sentimento de tristeza e
    de raiva de mim mesmo. Começo a sentir vontade de desistir de tudo e de
    não ser nada. Invejo a capacidade intelectual de meus colegas,o esforço deles,
    suas conquistas e suas qualidades. Me inferiorizo na tentativa de ser superior.
    Sempre me comparo com meu próximo, quase que inconscientemente, na busca
    por tentar encontrar algo que ele não tenha mas que possuo, para me sentir
    superior. Quando não consigo, sinto inveja e me desvalorizo. Sei que devemos se
    valorizar e reconhecer nossas potencialidades, mas não consigo deixar de sentir
    esse sentimento que me magoa muito e me traz muita tristeza.
    Como posso deixar de me comparar? Como posso deixar de sentir inveja?
    Como posso viver minha vida sem compará-la a vida daqueles me cercam?
    Como posso ficar feliz quando erro algo que os outros acertam?
    Como posso mudar? Ajude-me por favor, não consigo mais suportar….

    Me envie a resposta por email se possível, ou como preferir

    • Por leamichaan Postado em outubro 12, 2014

      Que linda a sua carta! Parabéns por sua sinceridade! todo o ser humano sente inveja, mas não admite. Você além de admitir, quer se libertar disso que tanto te faz sofrer! Adorei! Vou te dar algumas dicas:
      1- foque em si mesmo! Olhe para você e para suas capacidades e compare-se consigo mesmo, entre o que você era antes e o que você poder ser agora.
      2- Entre em contato com as suas reais precariedades e não caia na armadilha da onipotencia quando você é melhor e na impotencia quando você é pior.
      3- Comparação é o nosso veneno! é muito injusto comparar-se com outros porque você tem uma criação diferente, habilidades diferentes, educação diferente, pais diferentes, genética diferente, interesses diferentes, etc. Então pare de ser injusto e ficar se comparando!
      4- Existe a inveja negativa e a inveja positiva. A inveja negativa é aquela que a gente sente por outra pessoa, fica com ódio e canaliza nossa energia para destruir o outro. Assim perdemos tempo em construir coisas boas para nós. A inveja positiva é quando transformamos a inveja que sentimos do outro em desafio para nós. Ou seja: “se ele conseguiu, eu também posso”.
      Imagino o seu sofrimento quando fica aprisionado se comparando com o outro. Lembre-se que a inveja é a diferença entre você e o outro. Por exemplo: Ele tem e eu não… Liberte-se disso! Se for necessário procure terapia!
      Por fim, te felicito por sua coragem de compartilhar um sentimento humano e que quase ninguém assume! Só este seu gesto fala muito bem de você!
      Um abraço,
      Léa

  18. Por Lorena Postado em outubro 9, 2014

    Olha. Eu tenho 15 posso parecer ainda mt nova ms ja passei nuita coisa na minnha vida eu. Nos meus trezes anos me apaixonei complietamente por um menino o nome sele e Lucas. E no começo foi mt dificil pq ele era muito galinha ms achu q foi da vontade de deus e agt fk dois anos. Junto e por incrivel q pareça. Minha fa.ilia n sabia pq nk ia aceita pelo fato deu ser mt nova. E o tempo foi passando qd chegou em fevereiro desse ano eu resolvi assumi nosso namoro. E podei na minha cabeça. Q se meu pai m deixasse eu fk cm ele eu iria morar cm minha mae em outra cidade e cv cm mru pai e. Ele n deixou entao sem. Me despedi do meu amado parti pra petropolis e qd cheguei aki ele. E eun quariamos. Fk longe entao fkmos um vom trmpo junto quer dizer um mes namorand so pot facebook entao nosso namo acabou e eu comecei asai co m outra pessoa o lucas tb ate. Ms eu n consivui entao resolvi. N fk cm ms ng pq eu amo o lucas d ms e ate ontem ele tava namo e cm issso me doia sq qd ele veio me conta q acabou n conti minha felicidade n sei oq rle sente por mim ele fl q n me esqueceu e ja faz oito meses q toaki queria sb cm q faço. Pra minha familia entender qeu o amo

    • Por leamichaan Postado em outubro 12, 2014

      Pra nossa família acreditar na gente é necessário provar que crescemos e que somos maduras…

  19. Por brenafernandes Postado em outubro 10, 2014

    Sera qus meu amigo virtual gosta de mim ou so como amiga tipo ele fala que eu sou especial que sou diferente que vai mim espera que sou um anjo falamos muito em relacionamentos e tal mais talvez eu que to ficando maluca pois como ele vai gosta se nem mim conhece ele mim ver atravez de palavras e fotos nao tem vida sera msm ele so quer minha amizade realmente

    • Por leamichaan Postado em outubro 12, 2014

      Será que é virtual ou real? difícil responder… que tal um encontro real num local publico onde você não corre risco para perguntar isto diretamente ao vivo para ele?

  20. Por sabrina Postado em novembro 14, 2014

    OI LEA, AINDA AGUARDO UM COMENTÁRIO SEU, (“SABRINA DE 24 DE JULHO”) JÁ RESPONDEU OUTROS POSTADOS DEPOIS DE MIM E PULOU O MEU. O QUE HOUVE?

    • Por leamichaan Postado em novembro 15, 2014

      Olá Sabrina, penso que passou batido porque procuro responder todos, vou procurar o seu e pensar sobre algo. Sou psicologa, mas também humana e posso falhar. Você fez muito bem de me cobrar a resposta. Espero que outras pessoas que eu não respondi façam o mesmo que você! Afinal, ofereço este espaço para ajudar as pessoas a compreenderem melhor suas questões e encontrar soluções. Um abraço,
      Léa

    • Por leamichaan Postado em novembro 18, 2014

      Oi Sabrina, já respondi!

Poste um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − onze =